UA-66836926-1
23 maio, 2018

É hora de dar adeus aos Heck

Ontem foi ao ar, pela rede estadunidense ABC, o último episódio de The Middle. A família mais amada de Orson, Indiana deu adeus após 9 temporadas (2009 – 2018), 214 episódios e muitos jantares a base de fast-food.

The Middle foi uma sitcom espetacular. Teve sua primeira temporada confirmada após a exibição de dois episódios e produziu temporadas consistentes de 24 episódios (com exceção à s08, com 23 episódios).Iniciava suas temporadas no início da fall season (última semana de setembro/primeira de outubro) e as finalizava em maio, tendo episódios especiais de Halloween, Natal e dia das mães em todos os anos.

Um fato curioso: em 2006 foi produzido um piloto (com outros atores, exceto pelo o Atticus que interpretou o Brick nas duas versões), mas a ABC não aprovou o projeto e ele foi engavetado.

Antes da série Patricia Heaton e Neil Flynn já eram conhecidos do público. Heaton interpretou Debra Barone em Everybody Loves Raymond entre 1996 e 2005. Já Flynn era o Zelador (Janitor) em Scrubs entre 2001 e 2010 e o pai da personagem de Caty em Mean Girls (2004).

Você pode pensar que era mais uma série familiar americana. The Middle falava sim de uma família de classe média americana – e todos os perrengues que passavam, mas sempre com leveza e humor.

Bem, os Heck tinham aquela coisa de parecer um pouco com a família de todo mundo, sabe?

Frankie (Patricia Heaton), a mãe, zero dona de casa e detestava todos empregos que teve – a pior vendedora da concessionária e a pior assistente de dentista – mas compensava com muito amor pela família (e pela família real inglesa).

Mike (Neil Flynn), o pai caladão, que trabalhava a mais de 25 anos na pedreira da cidade. Mantinha uma relação fria – pra quem via de longe – em relação à seus filhos, sua esposa e seu próprio pai. Ficava todo desconsertado ao falar de coisas do coração, ou de tocar em assuntos sérios – como a paixão da filha pelo vizinho e melhor amigo de seu filho mais velho, ou quando recebe uma homenagem pelo tempo de serviço prestado à empresa. Mas era apenas o jeitão Mike de ser.

Os três filhos, cada um com suas peculiaridades.

Axl (Charlie McDermott), o primogênito – preguiçoso ao limite. Nos tempos de escola era o astro do futebol, era péssimo aluno, mas ótimo namorador. Ao enfrentar a vida adulta, lá pela 5ª temporada, descobriu que ser adulto era muito mais difícil que imaginava. Na faculdade já não era mais o astro, descobriu que relacionamento a distância não era pra ele e ainda se apaixonou pela roommate da irmã, que em certo ponto foi estudar na mesma universidade que ele.

Sue (Eden Sher), a filha do meio – Sue Sue Heck – a típica adolescente energética, entusiasmada com a vida e com tudo o que ela pode proporcionar. Cheia de roupas coloridas, um coração gigante e um quarto que parecia saído de uma revista dos anos 70/80 pelo tanto de flores coloridas. Na escola era desconhecida: até seus professores não lembravam seu nome. Excêntrica também como sua data de nascimento: 29 de fevereiro.

Brick (Atticus Shaffer), o caçula sempre amou a biblioteca. Ao longo dos anos adquiriu alguns tiques, como sussurrar repetindo o que acabou de falar. Extremamente inocente e interessado em todos os assuntos, isolou-se socialmente dos colegas de turma e tornou-se amigos dos livros. Era o único da família que tem na mesa de jantar como assento uma cadeira de praia.

No momento o episódio duplo que encerra a história, A Heck of a Ride, é neste momento o melhor da série ranqueado no IMDb.

Para conhecerem um pouco da família (a série ainda está na grade da Warner Brasil e a última temporada estreia no próximo sábado) vou compartilhar alguns dos meus momentos favoritos do programa:

– Quando o Mike foi pego em flagrante no combo lip sync + air guitar de More Than a Feeling do Boston parado no sinal? Uma clara referência à airband de Scrubs,

– Quando Frankie comprou dezenas de souvenirs e uma TV de tela plana só pra assistir o casamento de Kate e William em 2011,

– E repetiu o feito no casamento de Meghan e Harry,

– Quando o Brick descobriu a internet,

– E por fim toda amizade entre Sue e Brad, seu melhor amigo (e essa cena musical pra consolar a Sue quando ela descobre que é uma nerd – com todo o estigma que o termo carrega).

Adeus Orson! Adeus família Heck! Vou sentir a falta de vocês.

Tags: , , ,

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário